X

Últimas Notícias

Veja Detalhes Sobre as Algas e aprenda a Eliminá-las da sua piscina

APRENDA A ELIMINAR AS ALGAS DA SUA PISCINA

Manter uma piscina totalmente limpa é uma tarefa bastante complicada, pois existem espécies e materiais poluidores que são praticamente invisíveis. No entanto, mesmo sabendo que alguns desses poluentes não são prejudiciais aos seres humanos, é fundamental tentar eliminar a maior quantidade possível.

Nesse sentido, as algas são um bom exemplo de algo que não prejudica a saúde dos banhistas, mas que deve ser eliminado, pois pode gerar alguns perigos. Elas são vegetais unicelulares que sobrevivem apenas em locais que são atingidos pela claridade e onde existam nutrientes para que elas possam se desenvolver. As algas estão presentes em grande quantidade em todo o mundo, sendo que existem cerca de 20.000 espécies desse tipo de vegetal, além de uma grande diversidade de gêneros.

Sendo assim, se você está preocupado com a presença das algas, veja a seguir os principais detalhes sobre esses vegetais e como eliminá-los (trataremos exclusivamente sobre as algas de água doce).

COMO AS ALGAS SE INSTALAM E DE QUE MANEIRA SE DESENVOLVEM?

Como são microscópicas, as algas podem chegar nas piscinas até mesmo pelo vento. Além disso, elas também podem já estar presentes na água utilizada para abastecer o local ou chegarem até a água por meio da chuva ou serem levadas por insetos.

Em relação ao seu desenvolvimento, o ambiente ideal para as algas é aquele que seja atingido pela luz do sol e que contenha água em temperaturas elevadas. Além disso, a falta de sanitizantes na água e a presença de dióxido de carbono favorecem o desenvolvimento desses vegetais. Em locais com a maioria dessas condições, é comum que se surjam diversos tipos de algas.

QUAIS OS PRINCIPAIS MALEFÍCIOS DAS ALGAS?

As algas não representam nenhum tipo de risco para a saúde das pessoas que entram em contato com esses vegetais. No entanto, quando elas estão dentro das piscinas, tanto aquelas que ficam pregadas na superfície e nas paredes quanto àquelas que ficam flutuando, podem gerar uma série de perigos e malefícios, tais como:

• Deixam a água turva
• Dificultam a visibilidade da parte mais profunda
• Deixam a superfície da piscina extremamente escorregadia
• Prejudicam a ação dos desinfetantes
• Deixam a água com um cheiro desagradável, principalmente ao reagirem com o cloro.

QUAIS AS MANEIRAS MAIS EFICIENTES DE ELIMINAR AS ALGAS?

O ideal é que sejam tomadas medidas para evitar o surgimento das algas. Para isso, é fundamental fazer a utilização dos sanitizantes dentro dos níveis indicados e tratar a água regularmente usando o que há de mais moderno no mercado, como o Ozônio Q1 Ambiental para piscinas.

No entanto, quando as algas já estão se desenvolvendo, é aconselhável tomar medidas para eliminá-las,sendo que essas medidas devem variar de acordo com o tipo de alga, o nível da proliferação e a duração da presença desses vegetais, entre outros aspectos. Entre as principais medidas que podem ser adotadas para eliminar as algas estão:

• Fazer o ajuste do pH deixando-o entre 7,0 e 7,6;
• Fazer uma filtração eficiente;
• Utilizar algicidas na água;
• Aplicar uma grande quantidade de cloro (dentro do que é indicado para essa finalidade e com os devidos cuidados);
• Esfregar o fundo e as laterais da piscina no momento da filtração.

Conheça o Ozônio Q1 Ambiental, o sistema mais eficiente para acabar com as algas da sua piscina. Visite nosso site: www.q1a.com.br